Matrimônio Religioso



Sou Pe. Jurandir Ribeiro de Souza, e a minha reflexão com os noivos é de que devem buscar o Matrimônio Religioso numa verdadeira aliança de amor para com Deus, em juras eternas.

Nesta promessa o casal une-se no respeito e companheirismo. E assim, torna-se uma ligação inquestionável em todas as formas de vida. O dia mais importante não é aquele que conhecemos uma pessoa, e sim quando ela passa a existir dentro de nós. Esposo e esposa, devem aprender a caminhar com o sonho lado a lado, procurando compreenderem-se em seus defeitos e virtudes. Este é o verdadeiro exercício de liberdade que o amor nos pede.

Apesar do tempo e do espaço, as histórias do amor não tem hora nem lugar para acontecer. E é por isso que o amor verdadeiro sobrevive ao longo dos séculos. Um verdadeiro amor, em primeiro lugar, nos engrandece. E segundo, nos leva a felicidade. Ele nos mostra que somos grandes, ao mesmo tempo que nos faz sentirmos pequenos diante de tanta beleza. O amor é eterno em sua intensidade, petrificando e se renovando a cada instante.

No casamento, homem e mulher devem viver um para o outro na presença de Deus. No amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, é paciente e bondoso. Amor que é amor, dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor. O amor resiste a distância, ao silêncio das separações e até às traições. Amor é perdão: quem você mais perdoa na vida é quem você mais ama. Marido e mulher devem viver constantemente se renovando no amor de Cristo, na oração e no perdão. Este é o princípio da felicidade dos casais e da familia humana.

Tudo passa na vida, somente a Fé e o amor permanecem.

artigo enviado por:

Jurandir Ribeiro de Souza

Sou Padre e Escritor. Realizo Cerimônias Religosa, em nossas Paróquias e em outros locais especiais: Buffets, Chácaras, Condomínios, Hotéis, Praias.

www.igrejacatolicaortodoxa.com.br